10 de November de 2015 Responsabilidade Social

Croda certifica óleo de palma em 11 plantas


Croda, multinacional inglesa de especialidades químicas anunciou que todas as suas plantas de fabricação mais relevantes já possuem a Certificação da Produção de Derivados de Óleo de Palma Sustentável (CSPO).

São 11 plantas de fabricação com produção de mais de 99% de seu volume produzido com derivados de Óleo de Palma, dentro das normas do Roundtableon Sustainable Palm OilSupply Chain Certified (RSPO SCC), que permitem agora à Croda trabalhar com a Certificação da Produção de Derivados de Óleo de Palma Sustentável (CSPO) em suas instalações localizadas na Ásia-Pacífico, Europa, América do Sul e América do Norte.

Chris Sayner, vice-presidente de Contas Globais comentou: "Apoiar a CSPO é uma questão essencial em nosso programa de sustentabilidade. Consideramos como uma preocupação global e nossos esforços são consistentes em todas as regiões, como exemplificado pela certificação e fabricação na Ásia, Europa e nas Américas. Além do apoio necessário para RSPO e de palma sustentável, a Croda está empenhada em reduzir a sua contribuição para o desmatamento e os impactos resultantes sobre as alterações climáticas e a biodiversidade, trabalhando com organizações como a RSPO e fornecedores e clientes para garantir a rastreabilidade das matérias-primas críticas de volta às fontes devidamente credenciadas. "

Nos próximos dias 18 e 19 de Novembro a empresa participará da 4th South America Surfactants HPC Markets evento organizado pela CMT Events e que discutirá as inovações sustentáveis para as indústrias de higiene pessoal, perfumes e cosméticos. O evento tem o apoio da Abihpec – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos e apresentará no primeiro dia a experiência da Croda diante da implantação do óleo de Palma Sustentável em sua cadeia de produção, processos e vendas, em palestra será ministrada por Marco Carmini, diretor da Croda na América Latina (Rumo à Sustentabilidade & Rastreabilidade), que abordará ainda por que as empresas de cuidados pessoais devem migrar seus produtos para derivados de fonte sustentável.

Notícias Relacionadas