03 de July de 2020 Destaque Central

Nilton Saraiva, CEO da Ibema:


1 – Desde quando a Ibema atua com produtos para o mercado cosmético?

Atuamos junto ao segmento cosmético há muitos anos. Este é um mercado promissor, as embalagens de papelcartão oferecem muitas possibilidades na hora da impressão, como a aplicação de relevos, vernizes, hot stamping e inúmeros outros recursos gráficos. Sabendo dessas oportunidades, desde a linha Speciala, há aproximadamente 15 anos, já tínhamos um cartão direcionado para esse nicho. Ao longo do tempo identificamos oportunidades e necessidades de melhoria e, agora com o Supera White, trazemos uma solução mais atualizada e competitiva, que se iguala aos cartões que hoje são referências mundiais na linha branca.

 

2 - Vocês chegaram a ganhar prêmio com um papel cartão triplex, não é?

Sim. A embalagem "Sombras Refil", desenvolvida para a marca Quem Disse Berenice, recebeu o Troféu Ouro de Sustentabilidade durante 17º Prêmio da Embalagem Brasileira, promovido pela ABRE em 2017. O projeto foi realizado para o Grupo O Boticário em parceria com a gráfica Kingraf. Confeccionado com o Ibema Art Premium PCR, papelcartão triplex que traz em sua composição aparas pós-consumo, o estojo reutilizável compôs a primeira linha da marca Quem Disse Berenice a usar este tipo de matéria-prima. O contato direto com o produto exigiu a realização de testes de compatibilidade, o que garantiu a qualidade, resistência no transporte e durabilidade da decoração.

 

3 - Qual produto inovador vocês lançaram em meio à pandemia?

Lançamos uma nova linha de cartão triplex, o Supera White. O produto, classificado de acordo com as normas europeias como GC1, cartão de fibra virgem revestido com coating e reverso branco. Sua fórmula, é composta por uma seleção de matérias-primas nobres, que garantem uma superfície muito mais uniforme e potencializam o desempenho em máquina para a criação de embalagens de alto padrão nos segmentos farmacêutico e cosmético. Com o novo cartão, o gráfico produz mais embalagens com a mesma quantidade de papel para embalagens premium.

 

4 - Quando e porque vocês fizeram um evento ao vivo por streaming para clientes do Brasil e de outros países? 

O cenário atual exige que as empresas se reinventem e busquem novas soluções. Por isso, decidimos apresentar ao mercado o Supera White no dia 03 de junho, no primeiro lançamento oficial do setor de papelcartão realizado virtualmente.
Promovemos uma live exclusiva para convidados conduzida pelos nossos principais executivos. Trouxemos ainda a opinião do doutor em Ciência Política professor Christian Lohbauer, que fez uma intervenção sobre o mercado pós-pandemia. Para que a participação dos nossos clientes do exterior fosse mais efetiva, disponibilizamos tradução simultânea em dois idiomas: inglês e espanhol. Além disso, todas as nossas peças de divulgação, ganharam versões traduzidas.Optamos pelo formato digital justamente pelas condições de distanciamento social impostas pela pandemia. Com a videoconferência, garantimos a segurança de todos os envolvidos, ampliamos o nosso alcance.

 

5 – O que os impulsiona a encontrar novos caminhos?

O mundo mudou muito rápido. O modo com que nos relacionamos com as tecnologias, as formas que as pessoas interagem entre si e reagem aos hábitos de compra são completamente diferentes do que eram há seis meses. Nós, da Ibema, fazemos parte desse processo de construção, em que protagonismo, sustentabilidade e inovação se deslocam do mundo das ideias e partem para o mundo das ações imediatas.

 

6 - Qual o objetivo da Ibema depois de 65 anos e de uma época que sugere um novo normal?
Nosso principal objetivo é sermos protagonistas no setor de embalagens. Buscamos aumentar a nossa presença no dia a dia do consumidor brasileiro e estrangeiro. Trabalhamos para sermos reconhecidos como uma empresa que produz papelcartão, mas também como experts em embalagens, atentos às necessidades das gráficas e, principalmente, para o que deseja e espera o consumidor que compra o nosso produto no supermercado, farmácia ou delivery.

 

7 - O que espera o consumidor nesses novos tempo de uma embalagem? Diferentes locais diferentes embalagens?
O consumidor espera embalagens mais seguras, práticas, leves, criativas e, principalmente, sustentáveis. Que sejam fáceis de manusear e que apresentem informações claras, transmitam emoção e atendam as expectativas em relação ao produto. Mais do que nunca, a embalagem participa e interfere na percepção e na experiência do cliente com o produto. É certo que o seu papel no processo de compra não é mesmo para os diferentes cenários – embalagens para e-commerce, por exemplo, precisam incorporar atributos diferentes daquelas destinadas ao ponto de venda.

 

8 - Quais os movimentos da Ibema em relação à exportações?
Os recentes lançamentos da linhas Supera White, Royal Coppa e Ritagli, além de fortes investimentos no aumento de capacidade de produção de pasta mecânica e energia, somados a contínua de redução de custos, permitiu o aumento da nossa competitividade em novos mercados no exterior. Em relação ao ano anterior, houve um incremento de 25%, levando, pela primeira vez na sua história, o volume exportado acima de 30% da produção total. Além do já mencionado, reestruturações significativas em P&D e Marketing mostram o desejo da empresa em se tornar player top of the mind do setor na América Latina.

 

9 - E em relação à sustentabilidade das embalagens? Quais as tecnologias? A empresa atua com logística reversa?
Para a empresa, o caminho rumo ao desenvolvimento sustentável está atrelado, sobretudo, à gestão correta dos resíduos pós-consumo. Estamos profundamente comprometidos com a sustentabilidade em todos os níveis da cadeia produtiva, por isso reunimos em nosso portfólio produtos que ajudam as marcas de bens de consumo a cumprir com as metas de logística reversa exigidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).
O Ibema Ritagli é um deles. A solução inclui entre suas fontes de matéria-prima a captação de embalagens de papelcartão provenientes de empresas que fazem gestão de resíduos e de cooperativas de catadores, com 50% em sua composição de fibras recicladas – 30% vindas de pós-consumo.

Outro produto que atende as premissas de sustentabilidade é o Supera White, lançado recentemente. Com o novo cartão, o gráfico produz mais embalagens com a mesma quantidade de papel e oferece ao seu cliente o que há de melhor em elegância e resistência para embalagens premium. Um material com melhor rigidez é mais econômico para o gráfico, que consegue produzir um volume maior de embalagens por peso de papelcartão. Essa característica tem um impacto importante na ponta da cadeia, pois reduz significativamente a geração de resíduos sólidos – um compromisso de sustentabilidade firmado publicamente por muitas organizações.