23 de March de 2004 Markets

Luxepack termina com expectativa de movimentar US$ 5m


Luxepack termina com expectativa de movimentar US$ 5m

 

A entrega do prêmio Mônaco Luxepack Design Award 2003 para o estudante de design Leonardo dos Santos, encerrou ontem a Luxepack Brasil em meio a um coquetel de confraternização entre os 21 expositores e clientes. O premiado Leonardo dos Santos vai disputar agora em Mônaco o prêmio final com concorrentes de outros oito países aonde o Concurso é realizado.

Durante a feira de embalagens de luxo, visitada por cerca de 1.600 pessoas do setor, foram revelados os últimos trabalhos da indústria que estarão em breve no mercado, como o perfume masculino da Natura Gens, cuja fragrância foi elaborada pela Givaudan, o frasco pela Saint Gobain e a tampa pela TPI Molplastic.

A ArjoWiggins apresentou o papel corrugado Color Plus Wave, com base lisa e outra micro-ondulada, disponível em seis cores. A Incom levou sua Atrium Collection em ABS e PSAI, em acabamento natural, pintura e metalizado, para batom, duo sombra e pó compacto, além dos Potes Duos em Polipropileno/Poliestireno

 

O organizador da Luxepack, Salvatore Privitera, estima que com o evento sejam movimentados cerca de US$ 5m.

 

Expositores

 

O diretor da Saint-Gobain Desjonqueres Nicolas Yatzimirsky falou sobre Tendências No Acabamento De Embalagens De Vidro E Plástico Para Perfumaria E Cosmética na palestra do último dia, juntamente com os diretores da Megaplast e Azko Nobel.

Diante das criações da empresa - Yves Rocher (Venise), Dior (Farenheit), Christian Lacroix (C’est la Vie), Kenzo (Flower), Guerlain (Samsara) e Natura (Sol, Sintonia, Biografia) – os representantes brasileiros na palestra deixaram claro ao público, na maioria composto por designer e diretores de desenvolvimento de produtos, que a maior parte das tecnologias apresentadas já se encontram à disposição no próprio mercado  brasileiro.

A Gerente de Desenvolvimento de Produtos François Stevenoot, que vem ao país há oito anos, disse ao Cosméticos Br que a Saint Gobain Desjonqueres já investiu cerca de US$ 10 milhões em sua fábrica no país e deverá investir ainda em torno de US$ 5 milhões num forno novo e nos próximos dois anos na transferência de tecnologia para o país. "Estamos investindo no país para consolidar nossas posições na América do Sul, onde o Brasil e o grande mercado", afirmou.

 

A Merck, empresa alemã fabricante de especialidades químicas, apresentou ao mercado as linhas de pigmentos Xirallic e Colorstream, que proporcionam efeito multicolorido, dependendo do ângulo e da incidência de luz, bem como das posições em que se encontram o observador e o objeto que receber os pigmentos.

 

A Eastman, multinacional de origem norte-americana, reforçou a aplicação do Eastar AN001, resina de alta transparência e com aparência de vidro. A matéria-prima pode ser utilizada na fabricação de frascos, potes, estojos para batom, entre outros itens. Sua primeira aplicação aconteceu na linha de cosméticos Victoria’s Secret.  No mercado brasileiro, as indústrias Natura e O Boticário utilizaram nas embalagens do Kaiak e do Clipping, respectivamente, o copoliéster AN004. A companhia também enfatizou a importância do site www.theglasspolymer.com, criado especialmente para demonstrar aos profissionais de marketing e de desenho industrial os benefícios da linha Eastar.

 

A DuPont, apresentou no evento a resina Surlynâ que combina beleza e  funcionalidade para embalagens de produtos de beleza com resistência a substâncias químicas. Surlyn® pode ser moldada por injeção, compressão, sopro, extrudado, com espuma, por tecnologia térmica, de vácuo e usada como revestimento em pó ou adicionada como modificador de resina. Considerada o melhor selante de uso geral da indústria de embalagens, a resina também oferece aderência excelente ao papel e ao alumínio. A DuPont  fornece ainda para a  indústria de cosméticos o Selarâ PA, resina de alta barreira a gases, capaz de aumentar a vida útil de produtos que contenham grande quantidade de componentes voláteis. Selarâ PA tem a claridade do cristal de vidro, mas seu peso é inferior e tem maior resistência a impactos.

 

Uma das mais tradicionais empresas do mercado brasileiro, a Mega Plast apresentou a técnica superficial de acabamento em frascos de vidro (pintura e metalização). A empresa usou esta técnica nas garrafas comemorativas aos 100 anos da aguardente Velho Barreiro.

A Alcan Packaging colocou no mercado novas opções de embalagens para maquiagem compacta e máscara para cílios, agregando a elas outras modalidades de decoração.  

 

A UVPACK, empresa com atuação marcante no mercado de cosméticos/perfumaria apresentou o Acetato de celulose reciclável, filme biodegradável que aceita diversos acabamentos e impressões, que ao serem aplicadas sobre diversos substratos, cria diferentes efeitos visuais, inclusive mudar a cor.

 

A Greco Prete, que completou 70 anos, e este ano está a caminho de conseguir certificação ISO 9000, utiliza em seus processos matérias-primas recicláveis e biodegradáveis. Transforma Papelão Paraná (rígido) em caixas e estojos forrados e fabrica materiais promocionais (sacolas, displays, folhetos, catálogos). Já criou e confeccionou embalagens para a Contém 1 G, Natura, O Boticário

 

Atuando nos mercados de perfumaria, cosméticos, cuidados pessoais e mídia digital, a Rigesa, mostrou a linha Insight, embalagens em plásticos rígidos, impressas em off-set e colagem altamente resistente.

 

O segmento de papéis finos foi representado pela Arjo Wiggins, com o seu Clear Plus, papel vegetal reciclável e isento de ácidos, de toque acetinado. Ele é fabricado com fibras de celulose pura e sem utilização de produtos químicos transluzentes. O Color Plus Wave, outra novidade, é um papel corrugado com base lisa e outra microondulada. A coloração é feita na própria massa do papel, o que impede que dobras e vincos fiquem isentos de falhas brancas.