05 de February de 2021 Tecnologia

RFID é a nova realidade do varejo e tendência no setor de cosméticos


Com o aumento das vendas por e-commerce e a necessidade de oferecer compras seguras aos consumidores e controle logístico eficiente, empresas buscam alternativas para o comércio "sem contato"

A nova realidade trazida pela Covid-19 acelerou processos tecnológicos e tem exigido adaptações de toda a cadeia de varejo no Brasil e no mundo. Entre as medidas a serem adotadas nesse sentido, as vendas "sem contato" anunciam uma tendência a ser seguida pelas empresas. Diversos setores, como o de cosméticos, têm encontrado no sistema RFID - Etiquetas de Identificação por Radiofrequência - a tecnologia fundamental para acompanhar a mudança de comportamento do consumidor, que busca, principalmente, segurança e facilidade no ato da compra.

Ao permitir a transferência sem fio de dados de etiquetas eletrônicas a um leitor compatível, como o leitor NFC - tecnologia de comunicação sem fio presente em diversos smartphones. Diferente do Bluetooth e Wi-Fi, porque requer a aproximação de dois dispositivos - RFID identifica de forma única cada produto. Isso possibilita que as empresas ofereçam aos seus clientes melhores experiências de compra como, por exemplo, pagamentos feitos diretamente dos smartphones e soluções móveis de check and go, para facilitar compras sem contato, encerrando filas de pagamento e, consequentemente, aglomerações.



"Trata-se de uma nova forma de interagir com os produtos. A partir do momento que a tecnologia agrega novas experiências, de forma virtual, é possível atender as expectativas do consumidor com relação à segurança e higiene, uma vez que os produtos podem ser contabilizados sem a necessidade de toque ou escaneamento manual ou, ainda, testar uma maquiagem em um espelho de realidade aumentada, digitalmente, em tempo real. As novas formas de pagamento também facilitam e tornam o processo de compra mais efetivo. Esses e outros atributos fazem do RFID uma das soluções mais inteligentes do mercado", analisa Fabiana Wu, gerente de RFID da Avery Dennison, empresa global, especialista em desenvolvimento de materiais e soluções para rótulos e etiquetas auto-adesivas.

Uma das grandes barreiras para utilização do RFID no setor cosmético era a necessidade de inlays suficientemente pequenos, que fossem compatíveis com as embalagens dos produtos, como batons e outros itens de maquiagem, que costumam ter apresentação compacta. "Hoje, já superamos esse desafio, assim como aprimoramos as soluções para que não sofressem interferência em embalagens metálicas. Nesse sentido, podemos citar a tecnologia On-Metal que, entre outros recursos, permite a aplicação de tags flexíveis para superfícies curvas, alto desempenho em superfícies metálicas e que contenham líquido, e distância de leitura de mais de cinco metros", complementa Fabiana.

A tecnologia RFID pode também ser aplicada para melhorar a eficiência e aumentar a visibilidade em toda a cadeia de suprimentos do setor cosmético. Sua utilização permite atender a crescente demanda pelos produtos, controlar estoques, evitando a escassez de itens e reduzindo o tempo de inventário das lojas, além de otimizar envios com redução de custos, acompanhamento das entregas em tempo real e planejamento de rotas, com um rastreamento logístico de ponta a ponta.

Um exemplo de caso de sucesso da utilização de RFID no setor cosmético aconteceu na costa oeste do Canadá, no depósito de uma marca de produtos de luxo orgânicos, vendidos exclusivamente em spas, salões e uma série de sites de comércio eletrônico, cuidadosamente avaliados. A partir do momento que os itens passaram a ser marcados com um rótulo embarcado com RFID, as vendas desses produtos no mercado paralelo - um grande problema para a marca, principalmente em virtude das falsificações - caíram consideravelmente.

Com a tecnologia desenvolvida pela Avery Dennison, a empresa de beleza conseguiu controlar suas vendas e monitorar canais não autorizados para a oferta de seus produtos. Como resultado, essa marca de cuidados com a pele reduziu seus distribuidores em cerca de 40% e, tudo isso, sem perda de receita.

O sucesso do uso de RFID da marca canadense comprova que a tecnologia é uma ferramenta poderosa para ajudar a recuperar o controle das cadeias de abastecimento, dando às empresas de beleza a capacidade de acessar dados sobre onde cada item está, com precisão de estoque de até 99%.

"O impacto do digital encurta a distância entre a indústria e o consumidor final ao possibilitar uma visibilidade sem precedentes. Soluções transparentes, em tempo real, com visão 360º de todos os processos e necessidades dos consumidores, criam base para que o cliente possa encontrar o que busca, onde e quando precisar. Os processos ficam mais seguros, de ponta a ponta", finaliza a gerente da Avery Dennison.


Notícias Relacionadas