09 de April de 2021 Pesquisa de Mercado

Espectro da sustentabilidade: do impacto ambiental ao propósito social em beleza e cuidados pessoais


 Euromonitor: por Kayla Villena e Gabriella Beckwith 


Enquanto a sustentabilidade está mais intimamente associada à redução do impacto ambiental, o Coronavirus (COVID-19) trouxe uma nova consciência de “propósito sobre o lucro”, que é uma abordagem mais holística que visa englobar valor social, ambiental e econômico com sustentabilidade. Os principais mercados de beleza e cuidados pessoais têm a responsabilidade de liderar o impulso da sustentabilidade. Cooperação e parcerias em grande escala em toda a cadeia de suprimentos serão cruciais para normalizar o comportamento de sustentabilidade na indústria de beleza e cuidados pessoais.

Sustentabilidade mais associada à redução do impacto ambiental

A sustentabilidade tem três pilares - econômico, ambiental e social. Marcas de beleza e varejistas exploram esses três pilares por meio de uma ampla gama de características de produtos sustentáveis, como ser certificado em comércio justo (sustentabilidade econômica), usar ingredientes de origem local (sustentabilidade ambiental) ou apoiar o bem-estar global de clientes e funcionários por meio o apoio a causas e iniciativas específicas (sustentabilidade social). Não é nenhuma surpresa que, em geral, a sustentabilidade seja vista como uma forma de reduzir o impacto sobre o meio ambiente. Na verdade, grande parte da inovação da indústria da beleza foi centrada em torno desse objetivo.


Foto - Fonte: Euromonitor International Pesquisa de Sustentabilidade da Indústria, 2020 realizada em junho de 2020.


A inovação em formatos recarregáveis se estende a todas as categorias de beleza

A embalagem recarregável é uma das inovações mais dinâmicas dos últimos tempos, ganhando força entre os players menores independentes, players de médio porte e empresas multinacionais. Embora a embalagem recarregável não seja nova, ela evoluiu para uma área de crescimento e oportunidade em todas as categorias de beleza, pois ajuda a reduzir drasticamente o desperdício de embalagem. Inovações notáveis incluem recargas de batom para maquiagem (Charlotte Tilbury) e em fragrâncias (Victor & Ralf).

Marcas exploram materiais de embalagens alternativos para o futuro

Explorar os materiais alternativos para embalagens é outra área importante de crescimento na indústria da beleza, graças ao desejo de buscar alternativas ao plástico virgem, os tipos de embalagem mais usados em beleza. Enquanto as marcas estão usando cada vez mais conteúdo reciclado pós-consumo (PCR), além do uso mais amplo de alumínio e vidro recicláveis, algumas marcas já exploram materiais alternativos, como formatos biológicos e vegetais, incluindo cana-de-açúcar, cortiça e bambu. As embalagens sem plástico, como as embalagens de papelão com fitonutrientes de sementes da L'Oréal, também estão ganhando ritmo.



Fonte: Euromonitor Internacional 


As alternativas além das fontes de origem biológica ou vegetal também envolvem o aproveitamento de subprodutos de fabricação. Por exemplo, a L'Oréal fez parceria com a LanzaTech e a Total para desenvolver um formato de embalagem feito a partir de emissões de carbono capturadas e recicladas, ampliando as possibilidades de reutilização das emissões de carbono industrial.

Outras inovações que reduzem o impacto sobre o meio ambiente incluem embalagens com zero de resíduos, reciclagem de resíduos alimentares, reutilização de plásticos encontrados nos oceanos e fórmulas com baixo consumo de água e sem água. As inovações em monomateriais, como as bombas de monomaterial Inifinity da Aptar, também contribuíram para a reciclabilidade do ciclo de vida das embalagens de beleza.

Os principais mercados de beleza devem liderar as iniciativas

Apesar das várias inovações que abordam as múltiplas facetas da sustentabilidade, a indústria da beleza é pressionada a adotar iniciativas sustentáveis em uma escala mais ampla e em um prazo mais curto. Os principais mercados de beleza e cuidados pessoais têm a responsabilidade de liderar essa carga, dado o fato de que sua pegada ambiental é muito maior em comparação com mercados menores.

Em 2020, a Euromonitor perguntou aos entrevistados em 40 mercados se eles se engajavam em uma variedade de comportamentos sustentáveis ou éticos como parte de uma pesquisa de estilos de vida. A Euromonitor então classificou cada um dos 40 mercados pela maior porcentagem de entrevistados que se engajaram em cada comportamento, com os mercados marcados em verde que classificam os melhores desempenhos em comportamentos éticos, amarelo como intermediário e vermelho como pior desempenho. Por fim, os resultados dos dez principais mercados de beleza e cuidados pessoais foram destacados para justapor o comportamento do consumidor de atividades verdes aos mercados com maior pegada de beleza e cuidados pessoais.


Classificação do país entre os dez principais mercados de beleza e cuidados pessoais por atividades verdes em 2020



Fonte: Euromonitor International Lifestyles Survey, 2020. Nota: Classificações organizadas pela maior porcentagem de entrevistados em 40 países pesquisados. Mercados de beleza e cuidados pessoais classificados pelo tamanho do mercado de 2019 em taxas de câmbio atuais fixas em dólares RSP em preços de 2019



Os três principais mercados de beleza e cuidados pessoais em 2019 - EUA (US $ 91,2 bilhões), China (US $ 71,7 bilhões) e Japão (US $ 39,6 bilhões) - respondem por cerca de 40% do mercado global de beleza e cuidados pessoais, mas classificam-se entre os níveis mais baixos de desempenho de comportamentos sustentáveis ou éticos (como visto pelo domínio do vermelho e algum amarelo). Notavelmente, os EUA estão em último lugar entre os 40 mercados pesquisados pela Euromonitor em redução do uso de plástico, enquanto o Japão está em último lugar no uso de embalagens sustentáveis e compras de marcas com finalidade específica. Em contraste, o Brasil tem uma classificação superior em termos de consumidores que realizam atividades verdes, sugerindo que os consumidores brasileiros podem ser muito receptivos às iniciativas sustentáveis das empresas de beleza, uma vez que já praticam alguns comportamentos em seu dia a dia.

Pesar a penetração de atividades sustentáveis em relação à pegada de seus respectivos mercados de beleza e cuidados pessoais ajudará a lançar luz sobre os mercados com o mais “espaço em branco sustentável” que poderia se beneficiar da inovação (como os EUA, China e Japão). Saber onde procurar os melhores exemplos de marcas de beleza interagindo com uma população que se preocupa com a sustentabilidade (como Brasil e Coreia do Sul) também pode ajudar a inspirar iniciativas de sustentabilidade em outros lugares.


Definição de sustentabilidade se expande para abranger o propósito social

Embora o foco ambiental tenha liderado iniciativas de sustentabilidade até agora, a pandemia da COVID-19 comprou uma nova consciência que vai muito além de meramente compensar o impacto negativo de uma empresa nas pessoas e no planeta. Uma pesquisa de sustentabilidade Euromonitor Voice of the Industry de 2020 descobriu que diferentes participantes da cadeia de suprimentos de beleza definem sustentabilidade de maneira diferente, com discrepâncias notáveis entre os participantes no apoio às comunidades locais, no apoio aos funcionários e em ser um negócio voltado para um propósito. Essas três facetas atuam nos componentes orientados para o propósito da sustentabilidade, que estão sendo repensados na indústria de beleza e cuidados pessoais como resultado da crise humanitária causada pelo COVID-19.

No futuro, as parcerias com consumidores, marcas, varejistas e cadeias de suprimentos serão cruciais para enfrentar os desafios de sustentabilidade em mercados desenvolvidos e emergentes. No entanto, consumidores capacitados e bem informados que exigem transparência colocarão a cadeia de suprimentos de beleza sob escrutínio para honrar os compromissos por um futuro mais sustentável e ético.


Notícias Relacionadas